sexta-feira, junho 17, 2005

Mto bem...

Desculpem, mas vou ter que falar!
Andam cinco anos a chatearem-me e a chamarem-me Hitler e agora vem com estes comentários...
Vou ter que passar a pasta a alguém e parece que não faltam candidatos... LOL
Escumalha há em todo o lado... Brancos, pretos ou amarelos não interessa.
A Justiça tem é que ser mais severa com os criminosos. A questão de raça ou cor é irrelevante... Nós portugueses também temos deixado muito a desejar noutros países. Na Inglaterra procuram um individuo que é acusado de ter assassinado a namorada. No Brasil um Português matou não sei quantos portugueses de forma brutal... Pois é...Quem tem telhados de vidro não pode atirar pedras!
Beijinhos e abraços

3 comentários:

Paulo Conceição disse...

Se ñ posso deixar de concordar a Tixa, a verdade é que tb partilho da tua opinião. Tenho amigos negros, conhecidos de etnia cigana, e ñ podem pagar todos pela mesma moeda. Mas é certo, que ñ podemos permitir que se manifestem de forma racista, num país, Portugal, que é nosso e somos brancos. Claro que ñ sou racista, mas é obvio que nós portugueses, antes das misturas eram brancos. Ñ faz sentido falar em cores, como ñ o faz falar em raças. É na mistura que está a maior pureza, força e vitalidade. São os estudos genéticos que o comprovam!
Mas quem estiver mal que se mude. Se eu fôr para África ñ me vou fazer de coitadinho, mas ñ deixode fazer parte das minorias. Por outro lado, se estiver na Africa do Sul, o mais certo é levar uma data de tiros á queima roupa, só para ser menos um "branco", leia-se, no território.

sandra disse...

Concordo contigo. Não podemos generalizar. Mas a realidade no nosso país, na minha modesta opinião, é que quando uma pessoa negra comete um crime, a dimensão que se faz desse crime é muito maior do que se fosse um branco a cometê-lo. No entanto, a gravidade é a mesma!
Concordo com o Paulo quando ele diz que a mistura traz força e vitalidade. Porque é que quando se fala de pessoas negras, etnia cigana, etc, fala-se do que eles fazem de mal. Poça, as coisas não podem ser assim! Também não gostariamos que a população de países onde estão portugueses falassem assim acerca dessas pessoas. Sim porque os portugueses não são nenhuns santinhos quando estão lá fora, a prova disso mesmo foi o que escreves-te, também há casos graves!

rubinaj disse...

assino por baixo...
beijinho