quinta-feira, julho 26, 2007

Parabéns

Pessoal não se esqueçam de dar os Parabéns à Catarina. ok
Parabéns, diverte-te.
Jokas

LPW

Eu nem queria acreditar nisto mas... sabiam que há uma liga portuguesa de wrestling? incultos! a Julia Pinheiro deu-lhes tempo de antena! ehehe vejam isto

e já agora vejam o resto do site, quase que vale a pena!

quarta-feira, julho 25, 2007

Férias?

então, quantos de vocês é que já estão de férias? e já agora contem lá por onde andam ou vão! sei que há pelo menos duas pessoas em Palma de Maiorca, ou qualquer coisa do género (é tipo nazaré, só que se percebe melhor os indigenas). Eu só entro de férias a 8 de Agosto, e não devo ir para lado nenhum. Talvez vá ajudar uns pensionistas que costumam pairar pelos cafés da minha rua, o trabalho deles é do pior e eu vou lá aligeirar um pouco. vai-me custar, porque ficar horas numa esplanada é algo a que não estou habituado. depois conto se ainda tiver energias.
Então bonnes vacances olé olé!!!

quarta-feira, julho 11, 2007

Querem matar a vossa mulher? Tentem, mas assegurem-se que ela não vai direitinha à cova!

É triste e chocante. Mas sabemos agora que, em Portugal, um marido que mande matar a mulher não é condenado. Podem «encomendar» uma tentativa de homicídio, mas assegurem-se que ela não vai direitinha para a cova. E mesmo que existam provas desse esforço, e cheguem a julgamento, serão absolvidos. Há uma lacuna na lei que impede a condenação.
É por (mais) estas e outras que este País está assim! Só lamento que a Justiça caminhe para um precipício e leve um bilhete apenas de ida.

segunda-feira, julho 02, 2007

Mas afinal, que lei é esta?

Todos o sabem. Sou uma fumadora do pior que pode haver. Ainda assim, perante restrições, sou inflexível. Regras são regras e são para cumprir. Por isso, a partir de 1 de Janeiro do próximo ano vou passar a fumar menos. No local de trabalho, em restaurantes e quando estiver à espera do comboio, na estação do costume.
Não estou contente. Confesso. Mas já interiorizei que daqui a seis meses lá terá que ser. Só lamento que, numa lei que há muito se esperava, o Governo não cedesse. Suavizou um documento que se pretendia mais inflexível. E o que me chocou foi apenas um dos recuos: nos estabelecimentos com mais de 100 metros quadrados, mantém-se a obrigação de serem destinados a não fumadores, embora possam ter um espaço para fumadores, desde que não ultrapasse 30 por cento do total do espaço.
Se isto é ser implacável com a redução do consumo e contra o cancro, o que dirá a Irlanda e a Espanha das suas legislações?

P.S. — Não há ninguém mais fumador que eu. Mas acho que vai ficar tudo na mesma. E em 2008 os não fumadores vão continuar a levar com o fumo dos outros. Só lamento que isentem as mulheres que pretendem abortar de taxas moderadoras, que reduzam as nossas pensões, que mantenham os nossos impostos ao nível mais elevado da UE, etc., etc., etc., e numa lei que este Governo tanto ergueu como bandeira, acabe nisto!