sexta-feira, setembro 30, 2005

um já está!

Afinal ainda resta um pingo de sanidade nas direcções de programas da tv, é um pingo mas ainda é qualquer coisa.
Pois bem, à noite quando vejo tv, ou vejo a 2: ou então um dvd, mas quando vou a casa de amigos ou ao café tenho de gramar com o que estão a ver, ou seja nada do que estou habituado. E não gosto. Porquê? Porque ainda estou para descobrir o que os reality shows têm de interessante para oferecer, por mais que mudem a fórmula o resultado é o mesmo. Devo ser eu que estou errado pois quase toda a gente vê isso.
No entanto hoje o DN trazia dois textos que mostram que afinal eu não estou assim tão errado!
1- "Marcas de vestuário vetam 'Esquadrão G'" - ou seja, há marcas que mesmo com a exposição mediática que a tv oferece, se recusam a participar em certos programas
2- "Penim acaba com 'ladies'" - o novo director de programas da SIC vais acabar com aquelas pavôas envergonhadas, já hoje!
Agora só resta esperar pela substituição...

quinta-feira, setembro 29, 2005

Retalhos da vida de um prof (III). A propósito das greves na justiça...

Acabo de chegar de um Tribunal onde os funcionários judiciais estão em greve.
Dizem-me que os magistrados judiciais também marcaram a sua greve.
E que os magistrados do Ministério Público, para não ficarem atrás, anunciam a sua própria greve.
E dei comigo a pensar:
Já só falta, mesmo, os presos preventivos marcarem a sua grevezita reivindicando um tratamento igual ao que foi conferido a uma certa senhora que eu cá sei. Não acham? (Para os que duvidem, artigo 13 da Constituição da República que consagra o princípio da igualdade entre todos os cidadãos, proibindo qualquer tipo de discriminação)

terça-feira, setembro 27, 2005

A frase da semana

«Com tão pungente piedade, bem se percebe a única dúvida que terá assaltado a ex-fugitiva na PJ do Porto: 'o que é que eu estou aqui a fazer? Não era isto que estava combinado. Eu tenho é que ir para o Tribunal de Felgueiras'. De tudo, fica a dúvida se o país anda a gozar connosco. Se acha que somos todos tontos ou mentecaptos. E a certeza de que casos destes, como de outras negociatas e afins, são devastadores para o regime. A credibilidade das instituições ronda a nulidade, o funcionamento dos tribunais é uma anedota e o país um lamaçal. Definitivamente, este país é uma terra de gente mal formada. E por isso deformada.»
Mário Melo Rocha, Diário Económico, 27-09-2005

P.S. - Dá que pensar!

segunda-feira, setembro 19, 2005

Bruxas não existem

hoje de manhã na rtp começaram a dar 1 peça sobre o uso de óleo de fritar nos carros em vez de combustível, mal começou parou. Á noite na 2 anunciaram a peça mas não passou. Isto é coincidência ou é propositado para não nos dar a conhecer uma alternativa ao petróleo?
Não quero ser um teórico da conspiração (e não me quero alongar)... mas isto é como as bruxas

domingo, setembro 11, 2005

olá meninos (as)!!!!!

olá tenho andado desaparecida, mas tenho acompanhado as novidades do blog. Agora que regressei das férias decidi dizer-vos olá. estive em Barcelona com a M. João e adorámos é uma cidade muito interessante onde há de tudo para ver e ainda tem praia. de resto passei uns fins de semana prolongados pelo algarve. estive em portimão/Lagos onde me cruzei com a Jú na feira dos doces e mais recentemente em tavira, que não conhecia e amei, em especial a ilha, que tem um areal e uma praia espectacular. continuo em Lx mas devo ir para AJT em breve pois aguarda-me o estágio profissional. Bjinhos para todos. o jantar pode ser qdo quiserem irei na mesma. Ginga um dia destes vou almoçar contigo a ABT como prometi.

sábado, setembro 10, 2005

Jantar de turma

Olá pessoal, tudo na boa?
Apelo a todos que repondam ao Ginga, para ver se concordam com a alteraçao da data do jantar, para a semana seguinte, porque é impossivel a muitos de nós ir ao jantar e ter tempo para votar. VOTAR É UM DEVER!!!!
beijinhos

domingo, setembro 04, 2005

Retalhos da vida de um prof. (II). Como nasce um livro

É tarde, é noite, está quente.Dos meus olhos para lá o mundo é um pequeno caos cheio de gente querendo se acertar mas com pouco mais de meia dúzia de almas fazendo algo para que este sonho se torne realidade. Dos meus olhos para cá impera uma grande angústia de ver o mundo assim, doente, e não saber se sou eu quem deve mudar ou sesão as coisas que caminham na direção errada,na contramão.

Estou me sentido só, cansado, frio e racional. Estou apaixonado mas desiludido. Perdido e temeroso. Queria estar ao lado deuma só pessoa mas tenho todas as outras ao meu redor. Tantos sentimentos cruzados fazem meu texto brilhar e permitem que eu escreva mais, mais e mais. Estou me sentindo pequeno e fraco, no lugar do coração parece que puseram um pandeiro e ele não pára de tocar, tocar, tocar... Peçam para mim agir com a razão e a razão diz: ouça seu coração.

O que fazer, então? Desistir, dormir, recomeçar? Escrever, compôr, sofrer? Escrevo porque este é o único dom que a mim foi dado, ou melhor, o segundo: o primeiro foi sentir. Sinto calor e vontade de tirar a camisa mas não o faço, apenas sinto calor. Sinto medo e quero gritar mas não faço, apenas calo. Angustia-me ter sonhos e tê-los perto ou tê-los longe, nunca tê-los dentro de mim. Angustia-me correr atrás de algo que não conheço e sei que em breve mostrar á sua face. Por isso escrevo.

E se agora estas letras, estas palavras, saem com tanta naturalidade, fica uma promessa: hei de escrever um livro. Outro, na verdade. E sem planejamento algum. Quero apenas escrever algo sobre a humanidade, sobre a sociedade, algo para desabafar, algo para me desfazer desta angústia toda. Não precisa ser assim como é... Mas é assim e não podemos cegar.

Como nasce um livro? Talvez da forma oposta que nasce um filho.
[Marcelo Spalding Perez ]
E hoje, primeiro dia do pós-férias, começou a nascer (mais) um livro...

Retalhos da vida de um prof. (I). Há convites que não se podem recusar.

Porque são inesperados.
Porque nos surpreendem.
Porque nos fazem ver e rever, viver e conviver com gente boa e boa gente.
E, sobretudo, porque sim!
Por tudo isto....
.... alguns Retalhos da vida de um prof., de vez em quando, aqui serão deixados (postados).

quinta-feira, setembro 01, 2005

Oi pessoal....

Eu acho que devíamos alterar o dia do jantar e marcá-lo ou para o dia 1 de Outubro ou para 15, pois este ano o jantar coincide com as eleições autárquicas. O problema que eu me deparo, por exemplo, é o seguinte: se fico em Abrantes para o jantar não posso ir ao norte votar e eu quero mesmo ir votar (o meu irmão é candidato à Junta de Freguesia), mas também quero mesmo ir ao jantar e agora o que faço??????
Pensem no assunto….
Beijinhos para todos…