sexta-feira, dezembro 30, 2005

E já agora um Excelente 2006 para todos!

Finalmente acabo 2005, pelo menos em trabalho! Não quero despedir-me do ano velho sem aqui vos deixar os meus votos de um Feliz Ano Novo! Não desejo as preces do costume. Deixou apenas um sincero desejo de muita saúde! Sem ela, nada mais podemos realizar. Mas se a tivermos tudo quanto quisermos poderá realizar-se. Basta querer e lutar por isso!
Beijinhos para todos!

Um Candidato no Reveillon

Mário Soares prepara-se para ser o único dos candidatos à Presidência da República que vai aproveitar o "reveillon" (noite de passagem do ano) para levar a cabo mais uma actividade de campanha. Uma situação inesperada, de vantagens não comprovadas e que leva de imediato a conclusões que apontam para o domínio das atitudes desesperadas.
Soares surge aos olhos da opinião pública como o candidato que está a olhar com a ansiedade para o tempo que se esgota, e que deita mão a todos os recursos para não desperdiçar nenhuma oportunidade: mesmo que esteja em causa uma noite especial, ritualista e de diversão pura. Uma noite em que poucos estarão dispostos a perder tempo com política e politiquices. Soares ficará sozinho no "plateau", mas também por isso parecerá o mais tenso e preocupado com os resultados finais. Os outros candidatos tiram folga, para descontrair e descansar, mas não o candidato apoiado pelo PS. Soares não fará assim uma pausa natural que permita fazer a distinção entre a pré-campanha e a campanha oficial. Na noite de passagem do ano, enquanto a esmagadora maioria dos eleitores estará a fazer a sua festa de despedida do ano velho e de boas-vindas ao novo ano, há um candidato disposto a enfrentar o instável equilíbrio das emoções, alimentadas por estados etílicos exagerados, que se vão exacerbar e excitar com a presença da comunicação social. Na noite de passagem do ano há um candidato na rua em acção de campanha, provavelmente tentado a dizer que não é o caso (como fez recentemente com um passeio em Campo de Ourique em que os jornalistas foram previamente convocados pelo Staff, que também o acompanhava no tal passeio), com mais de cinco dezenas de pessoas atrás, entre jornalistas, repórteres de imagem e fotográficos, elementos do staff e seguranças. E não deve ser nada fácil garantir a segurança de um ex-presidente numa noite de fim-de-ano, mesmo que seja confinada a um espaço com entradas controladas. O factor etílico fará aqui toda a diferença. O que ganhará Soares com esta isolada actividade de campanha para além de muitas e óbvias críticas? Talvez uma peça nos Telejornais da hora do almoço no dia seguinte quando a maior parte dos portugueses estará a repousar de uma noitada à moda antiga. Provavelmente um ou dois soundbites na rádio e várias referências nos jornais. Notícias que provavelmente vão aparecer confrontadas com as opiniões dos outros candidatos sobre essa acção de campanha, debitadas confortavelmente sem estragarem os seus planos de festa, privada, para esse dia. Mário Soares acredita que vai marcar a agenda, mas aparecerá diluído no meio das notícias habituais nesta época do ano. Isto, claro, se não acontecer nenhuma tragédia que absorva todas as atenções de espectadores, ouvintes e eleitores. De quem terá partido ideia tão inesperada? Do candidato ou do staff?

quinta-feira, dezembro 29, 2005

Feliz 2006!!!

Amigos/as desejo-vos um Feliz Ano Novo repleto de Paz, Amor e Saúde. Que realizem todos os vossos sonhos. Jinhos gandis

domingo, dezembro 25, 2005

Amigos..

Desejo que todos entrem no Novo Ano com o pé direito, que bebam muito álcool e principalmente que se divirtam muito junto das pessoas que mais amam.
Ruthia aproveita ao máximo o teu noivado, o “Clube das Poetas Bêbadas” tem que festejar esta nova União. Eu já ando com uma teoria um pouco “conspiradora” …Será que as mulheres do nosso Clube vão ser as primeiras a casar???? Joana, Catarina e Lina agora é a vossa vez :)
Muitos beijinhos para todos.

Ah…aproveito e deixo aqui o meu novo número de telemóvel: 961158586.

quinta-feira, dezembro 22, 2005

Boas Festas


Feliz Natal e um Bom Ano para todos são os meus votos sinceros.


Beijinhos

Soares terá feito o último grande debate político da sua vida, daí se explique a agressividade!

Os números das sondagens dizem-nos que Mário Soares teve uma ligeira vantagem sobre Cavaco Silva no debate para as presidenciais, realizado esta terça-feira. Porém, essa vantagem é de dois por cento, e como a margem de erro é superior a este número, temos de falar num empate técnico. Por outro lado, e como tem vindo a acontecer nestas semanas, houve mais pessoas que não viram o frente-a-frente do que as que a ele assistiram. Mesmo tendo sido um debate crucial despertou pouca curiosidade.
Mário Soares fez o que lhe competia. Desde o princípio ao fim, adoptou uma atitude de ataque extremamente agressiva, umas vezes ideológico, outras a nível pessoal, e foi aí que Soares pecou mais.
Deveria ter sido mais rico nas críticas ideológicas e políticas e mais contido nas pessoais, como a que fez dizendo que Cavaco não lia livros, mas sim dossiês, ou sobre as histórias sobre o seu adversário nos conselhos europeus, que não diria em público, mas sugeriu.
Quanto a Cavaco, poderia ter feito mais para explicar algumas decisões políticas e económicas importantes durante os seus mandatos como primeiro-ministro, e nesse aspecto esteve algo retraído, talvez por ter dito que queria falar mais sobre o futuro que sobre o passado. A verdade é que, no momento em que foi atacado quanto ao passado, tinha a obrigação de responder. Mário Soares terá feito, provavelmente, o último grande debate político da sua vida, daí se explique a agressividade que utilizou.
Por fim, a queixa que Manuel Alegre fez ao serviço público da RTP, em relação ao debate realizado a seguir com representantes dos quatro partidos que apoiam as candidaturas, excepto a dele, que ficou sem possibilidade de defesa. É uma observação que faz todo o sentido, pois se a RTP queria efectuar um debate com representantes das candidaturas teria, obviamente, que incluir a de Alegre.

sábado, dezembro 17, 2005

Cavaco consolida vitória à primeira!

Mário Soares está mais longe de Manuel Alegre desde Novembro. Mas Cavaco Silva seria vencedor à primeira volta se as eleições presidenciais acontecessem hoje, segundo o estudo da Eurosondagem, realizado para a SIC, Expresso e Rádio Renascença.

Eleitorado ao centro

A Eurosondagem questionou também os inquiridos sobre como consideram politicamente o seu posicionamento e o seu voto habitual. A maioria das respostas está ao centro e a tender para a esquerda, curiosamente quando o candidato favorito, Cavaco Silva, vem da direita.
De facto, na direita, centro-direita e centro-esquerda, Cavaco Silva é sem dúvida o candidato que mais pontos soma. Até mesmo no centro esquerda, o ex-primeiro-ministro consegue ter mais votos do que o candidato apoiado pelo PS.
Apesar de não haver dúvidas de que Mário Soares é o candidato preferido da esquerda, Manuel Alegre também consegue um bom desempenho à esquerda, mas curiosamente tem melhores resultados no centro-direita do que no centro-esquerda. Quanto a Jerónimo de Sousa, é à esquerda que vai buscar mais apoios. Aliás, é curioso verificar que o candidato apoiado pelo PCP tem mais votos nesse segmento do que Francisco Louçã. O candidato apoiado pelo Bloco consegue melhores resultados no centro-direita e no centro-esquerda.

P.S. - Cavaco está cada vez mais próximo do «cadeirão» do Palácio cor-de-rosa. Seria um erro histórico os portugueses, no próximo dia 22, elegerem outro homem para Belém. Se isso acontecer, desculpem, mas emigro para Espanha!

quinta-feira, dezembro 15, 2005

oh yeah!!!

Atão não é que a Manela Boca Gags vai finalmente deixar a TVI!! Só peca por tarde. Cada vez que mudava para a TVI e via aquela bocarra até me assustava, isto já para não falar nas enormidades que ela dizia e pelo suave tom da sua bocarra!
Sabiam que ela têve aulas de dicção durante muito tempo? É verdade, é que tinha que tapar metade da boca cada vez que dizia 40, porque senão saía 80!!!

Adeus ó bái-te embora! Xiça!

quarta-feira, dezembro 14, 2005

Pinto dos Santos: o novo director da ESTA

O lead é este: «Pinto dos Santos, docente da Escola Superior de Tecnologia de Abrantes (ESTA), é o novo director do pólo do Instituto Politécnico de Tomar (IPT), sucedendo a Eugénio Pina de Almeida, recentemente eleito vice-presidente do instituto de ensino».
Para uma antiga aluna que sabe da notícia - e que há mais de um ano está afastada da ESTA - não recebo a novidade com estranheza. Certamente a ESTA começará novo ciclo, de continuação, mas espero também de regeneração. O mandato do dr. Eugénio jamais poderá ser esquecido. Foi ele o «pai» da escola de Abrantes e dos alunos a que sempre chamou «os filhos da casa». Ainda que alguns tenham sido filhos generosos e outros filhos injustiçados.
Que a nova direcção consiga prolongar o trabalho de seis anos e, sinceramente, desejo também que renova o bom mas, paralelamente, «destrua» os anti-corpos e os «vícios» que, naturalmente, lá dentro se criaram.
Ao dr. Eugénio, uma palavra sincera de uma aluna que se orgulha de ter estudado na ESTA: boa sorte nas novas funções que seguramente desempenhará com todo o profissionalismo.

terça-feira, dezembro 06, 2005

Primeiro Debate Presidencial sem nada de novo!

No primeiro debate frente-a-frente entre os candidatos à Presidência da República, nem Cavaco nem Alegre deram a conhecer ao País ideias novas. Se o deputado-poeta perdeu a sua grande oportunidade - que a sorte do sorteio lhe concedera - para afrontar o ex-primeiro-ministro, já Cavaco foi igual a si próprio. Tal como Oliveira e Costa, presidente da Eurosondagem afirmou esta semana a O DIABO, limitou-se a esperar que o relógio passasse.
Em 60 minutos de exposição de ideias, resta-me apenas escrutinar as mais razoáveis que ouvi por parte dos dois adversários.
Cavaco Silva defende um governo forte e a cumprir o mandato até ao final dos quatro anos para que foi eleito. Manuel Alegre está preocupado com as tensões entre o procurador-geral da República e outros órgãos de soberania e, por isso, defende que o Presidente da República deve intervir nestas situações.
O professor sabe que o tempo joga a seu favor. As sondagens também. Mas estas eleições, na minha opinião, não serão como muitos pensam - a começar pelo staff cavaquista - um passeio na «Avenida da Liberdade». A única diferença é que, nesse passeio, há uma alteração de protagonista. Deixou de ser Mário Soares para passar a ser o seu amigo/inimigo Manuel Alegre. Será o presságio da «trova do vento que passa» como escreveu o poeta/político?
A 22 de Janeiro se saberá!

domingo, dezembro 04, 2005

Os poderes de Cavaco

Não foi por acaso que Cavaco Silva sentiu a necessidade de repetir várias vezes que conhecia bem os poderes presidenciais. Cavaco teve que dizer que conhecia, entendia, respeitava e não queira alterar os poderes do Presidente. E fê-lo porque é assim que pensa (e sempre pensou) mas também para explicar a alguns dos seus apoiantes que as presidenciais não são a segunda volta das legislativas.
Os portugueses têm uma capacidade absurda de depositar todas as esperanças nas eleições seguintes. É interessante como louvor à democracia, mas é perigoso porque nem todas as eleições tê os mesmo objectivo. As legislativas, as europeias, as autárquicas e as presidenciais têm objectivos claramente diferentes. E, se já foi ridículo ouvir pedidos de demissão do governo na noite das autárquicas, continua a ser ridículo pensar que o próximo Presidente vai governar o País. Não vai nem quer, seja ele Cavaco, Soares ou Alegre. Cavaco sentiu necessidade de dar esta explicação porque muitos dos seus apoiantes têm aspergido as massas a teoria dos super-poderes presidenciais. E apoiam-se em três factos e um desejo:
a) O País vive uma profunda crise. b) Cavaco é que dava um bom primeiro-ministro. c) Jorge Sampaio criou um precedente quando dissolveu o Parlamento. d) Cavaco vai dissolver o Parlamento, correr com Marques Mendes e fazer de António Borges ou Dias Loureiro primeiro-ministro.O raciocínio está todo errado:
a) A crise que o País vive é profunda mas não depende de um regime presidencialista. b) Cavaco não quer governar, quer presidir. c) Cavaco teria feito o mesmo que Sampaio (e mais cedo). d) Cavaco sempre defendeu as maiorias absolutas e a estabilidade (muito mais que Sampaio ou Soares).Concluindo, os poderes que Cavaco quer são os que já lá estão. Nem mais nem menos. E era isso o País precisava de ouvir.

Temos, assim, uma eleições presidenciais e não vamos assistir a nenhuma mudança de regime.

P.S. - Lamento se divago na «politiquice» do noss País...mas o blogue parece abandonado... Vão dando notícias... Beijinhos e abraços a todos!

Soares e a estabilidade

O manifesto político de Soares voltou a apontar os holofotes para a questão da estabilidade. Mas Soares fez bem em mostrar que a estabilidade não se resume à maioria absoluta e às relações Belém-São Bento. Para Soares, é importante que a estabilidade seja conseguida num clima de paz social e sem exclusões. Um discurso difícil mas que é o discurso certo para Soares marcar o seu espaço.
Para Cavaco, o mais importante era mostar que não treslia os poderes presidenciais e que não ia deitar o Governo abaixo à primeira oportunidade. Para Soares, essas duas questões tinham pouca importância; o que era relevante era tentar passar a ideia de que ele (e só ele) pode conciliar a difícil accção governativa (e as medidas duras) com os protestos de corporações, sindicatos e dos portugueses em geral. A sua tese é simples: só ele é que tem condições para simultaneamente «cobrir» as decisões mais duras do Governo e negociar a paz social. E esse ponto é, de facto, importante. É, acima de tudo, o ponto que permite marcar diferenças com os outros candidatos de esquerda (que têm menos vontade de suportar as decisões do governo) e de Cavaco Silva, cuja capacidade de concertação social sempre foi pequena (salvo o célebre acordo com a UGT, que o tempo já leva). Este é o ponto mais importante do discurso de Soares. Se esta mensagem passa e, sobretudo, se é mobilizadora é outra questão. Mas é essa questão que vai ditar se há ou não uma segunda volta das presidenciais.

quarta-feira, novembro 30, 2005

jornaleco

Boas people! depois dos últimos dias a dar no "nosso" ESTAjornal, ele já cá tá fora. Para quem tá lá longe, podem vê-lo no site da escola em pdf (acho q neste momento ainda n tá lá nada...)
Já vai na edição nº7 e este ano é para chegar à 10ª... a ver vamos.

E bem é tudo! Nunca mais vi ninguem do people, a não ser os que ainda se aguentam por cá.
O que dizem duma jantarada dia 21 de Janeiro? véspera de eleições e tal... e se houver 2ª volta, mais uma petiscada... era uma festa!

Abraços e palmadinhas!

sexta-feira, novembro 25, 2005

Ois!!!

Olá amiguinhos!
Tudo bem no contenente?!?!?!
Realmente o nosso blog anda muito paradinho, que andam a fazer seus malucos/as :D
Andam com a mania que estão ocupados, ou já n se lembram dos coleguinhassssss....
Ici tudo à la même.Muito trabalho e guito q é bom...nem vê-lo!?!?
Jinhos Gandis

quarta-feira, novembro 23, 2005

Dois baldes de água fria

O pior cenário está a confirmar-se, neste final de ano: a economia estagnou em 2005 e o desemprego disparou. A questão agora é: como dar a volta por cima em 2006?
Pois é...será que o eng. José Sócrates já anda a preparar-se para esclarecer os portugueses sobre estas duas questões? Com o ministro da Economia que temos (Manuel Pinho), que tem tido uma prestação apagadíssima é difícil ter uma alavanca que pressione o crescimento económico. O independente que sempre apoiou o PS era visto como uma das grandes esperanças deste Executivo...mas Pinho parece ter-se encostado na Cadeirinha do gabinete...
Resta-nos 1/4 de promessa já mea feita do primeiro-ministro...é que a Ota vai criar cerca de 56 mil empregos (directos e indirectos)... Já só faltam 94 mil né engenheiro?
Haja paciência para este País!

O erro de Mendes e o silêncio do Borges

Como muita gente notou (e bem), Marques Mendes cometeu um erro absurdo ao votar contra o Orçamento de Estado para 2006. Com as declarações de Manuela Ferreira Leite à Rádio Renascença, começou a pagar a factura. Quando a ex-ministra diz que o PSD cometeu um erro, quer dizer que Marques Mendes tem que ter mais cuidado.
A liderança de Marques Mendes correu muito bem até agora. A sua posição na preparação das autárquicas (sobretudo no casos Isaltino e Valentim) deram-lhe o respeito de muita gente. A vitória na noite das eleições foi, assim, naturalmente saborosa e promissora para uma liderança que está sempre ameaçada pelo grupo de António Borges & Manuela Ferreira Leite. Mas a semana passada tudo mudou. Marques Mendes costuma ter bom senso e costuma ser um excelente parlamentar. Ora, no debate do Orçamento, Mendes esteve fraco e perdeu o bom senso. Facilitou a vida a Sócrates e agora começa a pagar a factura dentro do partido. O melhor é esperar pelo passar do tempo, porque o líder do PSD nunca conseguirá explicar com convicção ao seu partido e ao País porque é que votou contra o Orçamento. E isso é complicado para quem quer ser primeiro-ministro.

P.S. - Numa conferência organizada pelo deputado do CDS, Pires de Lima, nas suas «Noites à Direita» na Sociedade de Geografia de Lisboa - e na qual eu tive a oportunidade de estar - o dirigente centrista convidou dois economistas de peso que o País pára para ouvir: António Borges e Daniel Bessa. No final, quando abordei o social-democrata para falar sobre economia, Borges mostrou simpatia mas recusou falar para a imprensa pós-conferência. «Como sabe falo apenas em momentos muito especiais», argumentou. Como jornalista, respeito o silêncio. Porém, era bom que António Borges começasse a ter a noção que não basta falar a partir de Londres apenas de vez em quando. Muitos são os que o apontam como um possível candidato à Presidência do PSD. Ninguém contesta o valor de António Borges como economista. Mas, se tem a ambição política de chegar a algum lado tem de começar a falar. Quanto mais não seja para os portugueses perceberem o que pensa sobre os principais problemas do País e das medidas que José Sócrates está a tomar.

P.S.1- Desculpem a seca política mas já que ninguém alimenta o blogue...
Beijinhos.

Part-time jornalismo on-line

Olá pessoal! Como o nosso site anda muito pobre de informação e novidades embora tenha a certeza que o problema é falta de tempo e não outro motivo qualquer decidi reproduzir um mail que me foi enviado a propósito de oferta de emprego na área de jornalismo on-line. Para o pessoal que estiver interessado aqui o mail em questão:

" Boa tarde !
>
> Solicito a análise da seguinte oferta de emprego part-time/teletrabalho na
> área da comunicação social. Em caso de interesse PF responder por esta via
> até 20051123, para marcação de entrevista.
>
> Cumprimentos.
> Paulo Vaz
>
>
> Empresa
> =========
> A AptusMundi, dedica-se ao desenvolvimento de software para a área do
> jornalismo online e TV interactiva e publicidade.
>
> Projectos
> =======
> *     Publicação  Nortugal.info (mais informação consultar site);
> *     Publicação  PortoRTV.com (mais informação consultar site);
> *     Software Aptus.Info/TV que permite a visualização do texto, imagens
> e video das notícias publicadas em cada uma das publicações anteriores;
> Ver banner publicitário alusivo no patrocínio de cada notícia no
> Nortugal.info ou PortoRTV.com.
>
>
>
> Actividades a exercer:
>
> Editorial Nortugal (artigos de cerca 1 página A4; Cada artigo tem que
> possuir 4 ou 5 imagens ou pequenos videos pertinentes obtidos via internet
> ou banco de imagens e video a criar ):
> *     Empresas: Registar press releases de certas empresas situadas na
> metade norte de Portugal; Máximo 1 artigo por dia;
> *     S. Público: Registar press releases de certos organismos, como a
> CCRN; Máximo 1 artigo por dia;
> *     C.&Tecnica 1: Registar as notícias da Lusa/categoria
> Ciência&Tecnologia; Máximo 1 artigo por dia;
> *     C.&Tecnica 2: Registar semanalmente um artigo original, baseado na
> Lusa ou BBC Brasil Ciência com comentários de cientista residente na
> metade norte de Portugal; Liberdade para escolher artigo e comentador;
> *     Transportes: Registar press releases de certas empresas/organismos
> (APDL, ANA, CPPorto, etc) que operam neste sector na metade norte de
> Portugal; Máximo 1 artigo por dia;
> *     Nortíssimos: Entrevista email ou telefónica a residentes que se
> destingam no campo das ciências ou empresas; 1 Entrevista quinzenal;
> Questões analisadas previamente;
>
> Editorial PortoRTV (artigos de 3 ou 4 frases; Cada artigo tem que possuir
> 4 ou 5 imagens ou pequenos videos pertinentes obtidos via internet ou
> banco de imagens e video a criar ):
> *     Área Porto: Registar 2 artigos semanais sobre evento importante para
> os residentes no concelho do Porto;
> *     Á. Matosinhos: Registar 1 artigo semanais sobre evento importante
> para os residentes no concelho do Matosinhos;
> *     Área Maia: Registar 1 artigo semanais sobre evento importante para
> os residentes no concelho do Maia;
> *     Área Valongo: Registar 1 artigo semanais sobre evento importante
> para os residentes no concelho do Valongo;
> *     Á. Gondomar:    Registar 1 artigo semanais sobre evento importante
> para os residentes no concelho do Gondomar;
> *     Área Gaia: Registar 1 artigo semanais sobre evento importante para
> os residentes no concelho do Gaia;
> *     Nacional: Registar 2 artigos diário sobre assuntos de caracter
> nacional com base na pesquisa do Google News
> *     Economia: Registar artigos diários sobre factos que tenham efeitos
> no quantidiano dos habitantes da AMPorto (aumento inflacção, juros,
> desemprego, impostos, gasoleo, preços transportes, etc); Máximo 1 por dia;
> *     Transito: Registar os avisos camarários sobre interrupções de
> trásito e novas vias, com base nos sites camarários e IEP; Máximo 1 por
> dia;
> *     Rev.Imprensa: Registar 1 artigo diário resumindo uma notícia
> publicada num jornal local;
> *     In Porto: Registar 2 artigos semanais sobre eventos «in» que ocorram
> na AMPorto: Passagens de modelos, festas académicas, diversão nocturna,
> iniciativas de animação de centros comerciais, etc
> *     Celebridades: Registar 2 artigos semanais sobre notícias que
> envolvam celebridades registadas em skins.be
> *     Motores: Registar 2 artigos semanais sobre automóveis registadas em
> skins.be
> *     Estreia de filmes: Registar 1 artigo semanal sobre filmes que
> estreiem em salas de cinema da AMPorto;
>
> Actividades de gestão de recursos:
> *     Coordenação geral das publicações e de outros jornalistas;
> *     Organização de Citizen Journalism
> (http://en.wikipedia.org/wiki/Citizen_journalism): Captação de
> fornecedores de conteúdos para a publicação Nortugal; Mensalmente
> contactar 2 segmentos alvo, convidando-os a registarem gratuitamente
> artigos originais; Exemplos: Artigos de opinião de autores de blogues
> regionais, resumo de trabalhos académicos de estudantes do ensino superior
> da região nas áreas das ciências sociais e de gestão, press realeses de
> empresas inovadoras, eventos difundidos por gabinetes de comunicação de
> universidades e politécnicos, etc; Actividade realizada via email/skype.
> *     Elaboração de um banco de imagem e video da AMPorto; Cadência de
> actualização de 15 videos de 30 segundos e fotos associadas por semana;
> *     Envio de «mailling list» semanal;
> *     Edição de imagem/video de artigos publicados por outros jornalistas;
> *     Acompanhamento e incremento das audiências das publicações;
> *     Registo de ambas as publicações no ICS até o fim do 1º trimestre de
> 2006;
>
> Requisitos
> *     Frequência ou formação superior na área do Jornalismo e Comunicação;
> *     PC próprio com acesso a ADSL no local onde executar esta actividade;
> *     Viatura própria (preferêncial);
> *     Disponibilidade de cerca de 3 horas diárias de 2ª a Domingo;
> *     Disponibilidade para reunião quinzenal presêncial nas instalações da
> empresa;
> *     Posse de máquina fotográfica digital ou máquina de filmar com
> ligação a PC;
> *     Flexibilidade, capacidade de adaptação a novas funções, considerando
> a natureza inovadora e inicial dos projectos;
> *     Responsabilidade e empenho;
>
> Condições:
> *     250 EUR/mês;
> *     Despesas telefónicas pagas (skype);
> *     Integração em equipa jovem e multidisciplinar;
> *     Flexibilidade de horário;
> *     Possbilidade de concilar com outras actividades pessoais e
> profissionais;
> *     Possibilidade de evolução para funções de maior responsabilidade;
> *     Possibilidade de evolução para actividades de reportagens video;"


Mesmo que passe da data não deixem de responder até ao final do mês, porque há sempre uma tolerância.
Respondam pra: rec_edit@aptus.info

Beijinhos e boa sorte!!!!

sexta-feira, novembro 18, 2005

O Comércio deverá ser comprado pela agência de Cunha Vaz

Olá pessoal, espero que estejam todos bem... isto agora tem sido um stress e não tenho podido escrever nada, mas pelos vistos todos têm tido o mesmo problema. aqui está a transcrição de uma noticia do Público sobre as negociações do Comércio e da Capital!

" Cunha Vaz prestes a comprar O Comércio do Porto
Diário encerrado no final de Julho já não tem trabalhadores no quadro. O mesmo acontece com A Capital

O consultor de comunicação Cunha Vaz está prestes a concretizar a compra do título portuense O Comércio do Porto, propriedade da Prensa Ibérica. O jornal foi encerrado no final do passado mês de Julho, em simultâneo com o lisboeta A Capital, igualmente pertencente ao grupo espanhol.
"Tenho interesse, estou a negociar, agora só quando tiver uma certeza é que anuncio", disse ontem Cunha Vaz ao PÚBLICO. Igualmente confrontado com a iminência de um acordo, o director da Prensa Ibérica em Portugal, António Matos, confirmou apenas contactos com Cunha Vaz. "Aguarda-se que seja formalizada uma proposta que, se for formalizada nos termos negociados, será uma boa proposta", disse. A Prensa Ibérica, afirmou também, "privilegia os cenários de venda dos dois títulos, marcas e arquivos".
Nenhuma das partes adiantou quaisquer detalhes sobre o negócio, que poderá concretizar-se muito brevemente, mas, conforme o PÚBLICO adiantou a 20 de Outubro, as ofertas apresentadas à Prensa Ibérica pelos jornais eram da ordem do meio milhão de euros por cada um dos títulos.
António Cunha Vaz, conhecido consultor de comunicação, tem vinho a adquirir visibilidade no campo dos media. É proprietário de publicações como a revista Prémio ou a Just Leader, recentemente lançada, e prepara-se para fazer sair a Prémio Viagens. É também director de comunicação do Benfica e está a assessor empresas como a petrolífera italiana ENI e o candidato presidencial Mário Soares.
Além de Cunha Vaz, também um grupo ligado a um banco de investimentos e o grupo leiriense Lena, proprietário de títulos regionais e locais, apresentaram propostas para a aquisição de um ou de ambos os títulos que pertencem ao grupo espanhol.
A Prensa Ibérica, que comprara os dois jornais portugueses em 2001, encerrou O Comércio do Porto e A Capital a 30 de Julho deste ano. A justificação avançada foram os prejuízos financeiros acumulados e o fracasso das tentativas de viabilização. No primeiro semestre do ano, as vendas médias dos jornais foram da ordem dos 3800 exemplares no caso do diário do Porto e dos 3400 no de Lisboa.
O processo de rescisão dos contratos com os cerca de 150 trabalhadores das duas publicações iniciou-se no começo de Agosto e já foi encerrado - nele, a Prensa Ibérica terá gasto cerca de 3,5 milhões de euros.
O Comércio do Porto, título histórico da imprensa portuguesa, era, à data do seu encerramento, o mais antigo jornal do continente. Fundado em 1854, para dar voz "às matérias económicas, históricas e instrutivas" do comércio, agricultura e indústria, "os três poderosos elementos em que assenta a prosperidade das nações modernas", contou nas suas páginas com a colaboração de notáveis como os escritores Camilo Castelo Branco e Teixeira de Pascoaes."


Bjinhos para todos...

quarta-feira, novembro 16, 2005

Hello!

Olá a todos.

Aproveito o facto de não poder trabalhar, a ferramenta pela qual me sirvo para actualizar o portal está em baixo, para enviar um beijinho a todos e dizer que no último sábado estive na Golegã com a Rosy e a Verinha. Foi muito fixe, tirando a porcaria que os cavalos deixam por onde passam....

Mas enfim, aquela água pé era mesmo boa, então aquela carninha grelhada pelos homens que nos acompanharam...melhor ainda. Ah...e a ginginha daquele bar.....bem...óptima!

Enfim, foi o suficiente para recordar velhos tempos.

E vocês como estão? Vão dando notícias!

Beijinhos para todos.

quarta-feira, novembro 09, 2005

Breve resenha da nossa vida!!!

Mandaram-me isto por e-mail, e queria partilhar com voçês...Está muito fixe!!


Breve resenha da nossa vida
No primeiro dia, Deus criou a vaca.
Deus disse: "Tens que ir para o campo com o agricultor durante todo o dia e sofrer debaixo do sol, e dar leite para sustentar o agricultor.

Eu dar-te-ei uma vida de 60 anos."
A vaca disse: "É uma vida dura que tu queres que eu viva durante 60 anos.
Dá-me somente 20 e eu devolvo-te os outros 40".
E Deus concordou. No segundo dia, Deus criou o cão. E disse:
"Senta-te todo o dia perto da porta da tua casa e ladra para qualquer pessoa que entre ou que passe por perto. Eu dar-te-ei 20 anos de vida."

O cão disse:
"Isso é muito tempo para estar a ladrar.
Dá-me somente 10 e eu devolvo-te os outros 10".
Deus concordou. No terceiro dia, Deus criou o macaco. E disse:
"Distrai as pessoas, faz truques de macaco e fá-los rir muito.
Eu dar-te-ei 20 anos de vida".
O macaco disse:
"Que cansativo, truques de macaco durante 20 anos!? Acho que não. O cão devolveu-te 10 anos e é o que eu vou fazer também, ok?"

Deus concordou. No quarto dia, Deus criou o Homem. Deus disse:
"Come, dorme, brinca, faz sexo, diverte-te. Não faças nada, simplesmente diverte-te. Eu dar-te-ei 20 anos de vida".
O Homem disse:
"O quê!? Só 20 anos? Nem pensar! Vamos fazer o seguinte: eu fico com os 40 anos que a vaca devolveu, com os 10 do cão e os 10 do macaco.

Isso faz 80. Pode ser?".
"Ok", disse Deus. "Negócio fechado."
É por isso que durante os primeiros 20 anos comemos, dormimos, brincamos, praticamos sexo, divertimo-nos e não fazemos nada. Os 40 anos seguintes, sofremos ao sol para sustentar a nossa família, os 10 seguintes fazemos figura de macaco para entreter os nossos netos, e os últimos 10 anos sentamo-nos na varanda e ladramos a toda a gente.

Está explicada a vida!

segunda-feira, novembro 07, 2005

JÁ SOU TIA!!!!!

People, já sou tia!!!!!! Nasceu no sábado e, obviamente, é linda, linda, linda! Chama-se Maria Eduarda. Mas, se calhar, não vou ser madrinha, porque acho que os pais não a vão baptizar... Mas é uma sensação altamente!
Outra novidade: o Pedro é capaz de ir começar a trabalhar. Só falta saber em que condições é que ele vai. Mas quando ele lá estiver, eu digo.
Presumo que o pessoal esteja muito atarefado, porque não têm passado muito por aqui, incluindo eu! Este mês vai ser muito complicado, é trabalho que nunca mais acaba...
Bom, não me vou alongar. Espero que esteja tudo bem com todos.
Ah, só uma perguntinha: quando é que é o próximo jantar? É que o dia 6 de Outubro de 2006 ainda está muito longe...
Beijocas grandes

quinta-feira, novembro 03, 2005

quinta-feira, outubro 27, 2005

Its Raining a Lot

Até gosto de chuva
Mas não gosto de poças
Não me importam os carros que passam por elas
Mas destesto os filhos da altíssima meretriz que passam de carro pelas poças quando eu vou a passar!
Irra que pareço um oleiro.