quinta-feira, junho 16, 2005

Boa, Johnny!

Também gostei do post do João!
Eu não sou racista, mas não deixa de ser verdade que a maior parte dos crimes, principalmente em Lisboa, é cometida por membros das comunidades negras. Porque será, pergunto eu? O certo é que alguns negros assumem formas de vida que são estranhas à maior parte dos brancos. Maior parte, porque há brancos que, como se costuma dizer, têm a mania que são pretos. E quer uma pessoa queira quer não, há atitudes que conduzem a uma ou outra forma de racismo. Num trabalho que fizémos para uma cadeira do Manuel Monteiro, especulei sobre o seguinte: as ex-colónias lutaram e conseguiram a independência de Portugal. Correcto. Então, se quiseram livrar-se de nós, será que nós temos a obrigação de os acolher de braços abertos? Na altura, não me expliquei bem e isto foi mal interpretado. Tratou-se simplesmente de uma pergunta retórica. Não concordo, apenas lancei a questão, na possibilidade de ser o pensamento de alguns. Não devemos nada às ex-colónias, mas a forma como fizémos a descolonização não foi propriamente a mais correcta, embora na altura houvesse a sensação que sim. Além disso, os oriundos das ex-colónias são imigrantes como todos os outros, mas há uma questão: se vêm para cá com o objectivo de causar destruição, medo, pânico... não, obrigada. Façam isso nas vossas terrinhas, ok?
Disse.
Beijocas a todos

1 comentário:

Paulo Conceição disse...

Quero dizer que concordo e subscrevo a tua ideia. Acho que há coisas que merecem muita reflexão. Se as minorias, são apenas uma amostra da massa, isso ñ invalida que haja ilações para evitar que Portugal se transforme num país como o Brasil ou os Estados Unidos da América. Qualquer dia, estamos perante uma guerra civíl, pq a justiça ñ actua com a força que se espera, para dar resposta a estes flagelos, violência, droga, etc.