quarta-feira, junho 22, 2005

Carta a Bruxelas!

Pedro Santana Lopes escreveu à Comissão Europeia. O ex-primeiro-ministro português pediu à Europa para ter em conta «o assinalável progresso alcançado» por Portugal «na redução do défice estrutural» quando avaliar o processo por défice excessivo. O antigo governante alerta ainda para a singularidade da economia portuguesa, lembrando que Portugal está muito dependente dos efeitos negativos da situação internacional.
Pois é. Só é pena que o Dr. Pedro Santana Lopes se esqueça rapidamente que o Governo que liderou - ainda que por meros 4 meses - também é cúmplice deste valor extraordinário de quase 7 por cento. Esses quatro meses não são, obviamente, a causa para a situação das contas públicas. Todos o sabem. O problema é que ele foi o persecutor de uma política liderada pelo seu amigo Durão Barroso. O problema é que Bagão Félix seguiu uma política errada de Manuela Ferreira Leite. Escrever a Bruxelas para fazer elogios aos erros cometidos por sucessivos Governos do PS e do PSD é absurdo. Porque o que ainda ninguém reflectiu é exactamente sobre o seguinte: Não terá este valor do défice um resto de Cavaco Silva?
Miguel Cadilhe, ministro das Finanças de Cavaco, já levantou a questão. Só é pena que tanto o PS como o PSD teimem em passar, sucessivamente, a batata quente um para o outro.
Dr. Santana Lopes siga o caminho do seu amigo Paulo Portas: afaste-se por algum tempo da política portuguesa. Os portugueses dispensam a sua fraca contribuição que só empobrece a classe política.
Beijos e abraços para todos.

Sem comentários: