sexta-feira, junho 13, 2008

Pessoa (1988-1935)

No dia que comemoramos o nascimento de um dos maiores poetas do século XX, partilho apenas neste blogue, de todos nós, uma pequena memória literária do homem que, ainda hoje, tenta ser entendido pela História e pelos homens e mulheres moldados pela sua poesia.
P.S. - Se quiserem cuscar mais podem ir ao meu sítio de escape (http://www.platonismopolitico.blogspot.com/). Beijos e abraços para todos!

Cada Um

«Cada um cumpre o destino que lhe cumpre,
E deseja o destino que deseja;
Nem cumpre o que deseja,
Nem deseja o que cumpre.
Como as pedras na orla dos canteiros

O fado nos dispõe, e ali ficamos;
Que a sorte nos fez postos onde houvemos de sê-lo.
Não tenhamos melhor conhecimento do que nos coube que de que nos coube.

Cumpramos o que somos.
Nada mais nos é dado».

Ricardo Reis

5 comentários:

Ginga disse...

Ora seja bem reaparecida, o que é feito da senhora?
Quando quiser apareça, beijocas

Ana Clara disse...

Alos. Trabalho e lazer têm impedido a minha presença. Mas acredite sôr doutor que não perco de vista as Cobaias. Beijos.

Ginga disse...

Como o trabalho é uma seca, conte lá esse lazer que tem impedido a sua presença, por certo é qualquer coisa digna de nota! Bjs

Ana Clara disse...

Nada que interesse ao País e à Nação!:)

Anónimo disse...

Querias, Ginga! Crias!!!Ruiva