sábado, fevereiro 24, 2007

Tratado panegírico das novas tecnologias – o seu impacto na produtividade e na poupança

Quantos de vocês têm Messenger? E quantos o usam diariamente, quase religiosamente? Quase todos aderiram à moda do Instant Messaging.
Mas tem um problema: para o utilizarmos temos de deixar de fazer tudo o resto. É preciso ler e escrever, e isso impossibilita qualquer outra actividade e interrompe tudo o resto. A forma de contornar isto passa pelo uso de um micro e um auscultador. O Voice Over Internet Protocol (VOIP). É barato e quase uma obrigação para quem tem portátil e para quem passa os dias em frente ao ecrã. Faz-se uma chamada de voz pela Internet, assim libertamos as mãos e os olhos, sendo permitido continuarmos a trabalhar. Na medida do possível, claro.
O problema é que estas chamadas via Messenger, por exemplo, têm pouca ou, por vezes, nenhuma qualidade. O problema passa por este programa não ser peer-to-peer, ou seja, directa entre utilizadores. A chamada sai dum ponto, passa por outro, e depois é que chega ao destino, perdendo qualidade e criando um espaço morto enquanto se espera pelo som. Mais uma vez isto também tem solução. E a mais utilizada é o Skype (
http://www.skype.com/intl/pt-pt/). Com este programa, em tudo igual ao Messenger, as chamadas de áudio são quase perfeitas, dependendo só da qualidade da ligação, e também permite o chat habitual. A diferença está em ser peer-to-peer. A chamada vai directa para o destinatário. E aí é como estar ao telemóvel, com a vantagem que é de borla! E tal como os softwares existentes para o Instant Messaging são muitos e variados, também para estas chamadas existem vários.
A escolha normalmente cai naquele software que os nossos amigos já utilizam. Mas existem outras condicionantes. Estes softwares também possibilitam as chamadas para números fixos e telemóveis, mediante a compra de créditos. Mas a disputa entre eles por angariar utilizadores é tal que a os custos variam, tal como acontece com as operadoras de telemóveis. Portanto é só uma questão de estar atento aos preços praticados por estes softwares para poupar muitos euros ao fim do mês. Inclusive, existem soluções VOIP para empresas, em que a poupança se torna ainda mais evidente.
Neste momento utilizo o VoipCheap (
http://www.voipcheap.com/) que além de ter tarifas mais baixas que o Skype, o próprio programa faz questão de o mencionar a cada chamada, permite também chamadas para números fixos grátis, para Portugal e para quase toda a Europa. Portanto é uma questão de escolher, entre as melhores tarifas e juntar os contactos num destes programas, sim, por que o grande mal destes softwares é que só permitem a comunicação entre computadores que tenham programas idênticos, se bem que já começam a existir mudanças nesta área.

Em breve voltarei com mais considerações sobre o assunto, isso, ou uma receita de peixinhos da horta.

Sem comentários: